No Vermelho, de Arisson Tavares [Resenha #45]

2

Autor: Arisson Tavares
Série: -
Ano: 2013
Editora: Novo Século (Novos Talentos da Literatura Brasileira)
ISBN: 9788576799962
Páginas: 128
Avaliação: 11115
Sinopse: Vide a bula antes de usar... Não! Este não é um livro socialista, nem tão pouco faz apologia a algum partido político. Também não se refere à sinalizações de trânsito ou a alguma música antiga da Daniela Mercury. No vermelho, neste caso, é ficar no centro do alvo e torcer para que o atirador tenha conflitos com a maldita mira. Um livro de crônicas que mostra que é possível rir dos problemas cotidianos e de situações alarmantes. Afinal, pimenta nos próprios olhos nunca será refresco, mas pode virar uma das Videocassetadas do Domingão do Faustão... Se os sintomas persistirem, procure o psicólogo! Skoob

     Este livro sim é o livro que eu posso falar que eu realmente ri. São contos até cotidianos que não passam de duas páginas, o que nos faz atrair para ler o próximo e assim por diante, e foi por este motivo eu peguei-o para ler e o li em um dia.Não se encontra histórias apenas divertidas, mas também pequenas sátiras fazendo-nos refletir, o que me deixou mais intrigada no livro. Para todos que desejam passam uma tarde com um livro divertido e inteligente do lado, recomento este.
   
     Com o mesclamento dos contos, o autor consegue fazer você entreter, tanto com momentos engraçados, momentos pensativos ou momentos satirizados. Por ser contos bem pequenos, como no próprio subtítulo da capa fala, você acaba gravando e sendo assim, pode contar a outras pessoas.
     
     O autor soube explorar muito bem os títulos dos seus contos como por exemplo "Akuarela" e também "Bullyingnorância", que podem ser encontrados no texto. Por fim, o livro foi bem escrito pelo autor, com um pouco de informalidade para nos divertir e com a realidade para nos entreter.

"Algumas coisas não mudaram com a evolução. Ainda saímos para caçar seguindo a lei natural do mundo. Apenas trocamos as lanças por um cartão de crédito, que nos permite voltar para nossas cavernas com o alimento necessário para nutrir nossos corpos eretos. Substituímos o treinamento de caça tradicional pelo número do telepizza." Pág. 81

O que vocês acharam? Gostaram do livro? Comentem!
Abraços.

2 comentários :

Helena Dias disse... [Responder comentário]

Oi. Tudo bem?
Primeiro, eu gostaria de parabenizá-lo pela ótima resenha. Adorei mesmo!! Gosto de livros assim e fiquei motivada a lê-lo... rs

Segundo, eu gostaria de te avisar que te marquei em uma tag no meu blog.
http://cafecomlivroo.blogspot.com.br/2013/07/tag-3-10-books.html

Beijos!
http://cafecomlivroo.blogspot.com.br

Márcia Martins disse... [Responder comentário]

Oi! Estou aqui para te avisar que marquei seu blog em um selinho no meu blog!
http://cantinholiteral.blogspot.com.br/2013/07/selinho-versatile-blogger-award.html

Postar um comentário